P

Padronização – Pré-fixação de todas as características dos contratos de futuros e de opções por parte da entidade gestora do mercado, com excepção do preço dos futuros e do prémio das opções, que são resultantes dos normais mecanismos de mercado (equilíbrio entre oferta e procura)

Papel Comercial – Valores monetários representativos de dívida de curto prazo (até 1 ano) emitidos por empresas sólidas e habitualmente vendidos a desconto

Paridade da taxa de juro – Teoria que defende que o diferencial entre a taxa de câmbio a prazo e a taxa de câmbio à vista é igual ao diferencial entre as taxas de juro nos mercados interno e externo

Participação cruzada – Acções que cada uma de duas empresas detém no capital da outra. Isto é, considerando uma empresa A e uma empresa B, existe uma participação cruzada entre ambas quando A tem acções de B (A tem uma participação no capital social de B) e, por sua vez, B também detém acções de A (B também possui uma participação no capital social de A)

Passivo – Corresponde às obrigações assumidas por uma empresa relativamente aos seus credores, sobre a forma de dívidas a pagar

Passivo a médio e longo prazo – Dívidas contraídas por uma empresa que se vencem por prazos superiores a um ano

Passivo de curto prazo – Também designado de Passivo Circulante. Representa todas as dívidas que, em princípio, devem ser reembolsadas num prazo máximo de um ano

Passivo de financiamento – Dívidas relacionadas com a obtenção de recursos financeiros. Normalmente, estes passivos são de médio e longo prazo. Como exemplo, temos as dívidas a entidades bancárias e empréstimos obrigacionistas

Passivo de funcionamento – Dívidas originadas por operações correntes de exploração. Como exemplo, temos as dívidas a fornecedores, ao Estado e a outros credores

Património – Conjunto de bens e direitos e obrigações, actuais e futuros, que uma determinada entidade (singular ou colectiva) possui

Payout Ratio – Percentagem dos lucros que a empresa distribui pelos seus accionistas sob a forma de dividendos

Penhor – Direitos de um credor sobre determinados activos

Perda do valor temporal (warrant) – Variação no preço de um warrant em consequência do passar do tempo até ao seu vencimento. A redução do valor temporal é representado pela letra grega Theta

Período de recuperação (Payback period) – Período de tempo necessário para recuperação de um determinado investimento inicial

Perpetuidade – Investimento que gera uma corrente perpétua de fluxos de tesouraria

Personalização do contrato – Adequação de todas as cláusulas contratuais à vontade das partes contratantes

Ponto Base (Basis point) – Menor medida de rendibilidade. Um ponto base corresponde a 0.01%

Política de dividendos – Decisão ao nível de uma empresa sobre a proporção dos resultados líquidos apurados num determinado período que devem ser distribuídos aos accionistas sob a forma de dividendos em lugar de reinvestidos na actividade da empresa

Plow Back – Percentagem dos lucros que a empresa retém para investimento, ou seja, é o inverso do payout ratio

Ponto de Equilíbrio (warrant) – Corresponde ao valor do activo subjacente, em que o investidor não perde nem ganha. Para os call warrants, tal ponto de equilíbrio é igual ao preço de exercício acrescido do preço pago pelo warrant. No caso dos put warrants, o ponto de equilíbrio é igual ao preço de exercício menos o preço pago pelo warrant

Portfolio (carteira) – Conjunto diversificado de activos detido por um investidor particular ou institucional. O objectivo da constituição de um portfolio (carteira) é a redução do risco específico pela diversificação

Posições Abertas (Open Interest) – O número de total de contratos em aberto, também designado de posições abertas de um futuro ou opção. Representa os contratos que ainda não foram exercidos, fechados ou que ainda não expiraram. Esta variável também é frequentemente utilizada como indicador

Pré-abertura mercado – Período de tempo (até 1 hora antes) em que os compradores e vendedores estabelecem as suas condições para comprar e/ou vender

Preço de Abertura (Open) – O preço correspondente ao primeiro negócio de uma sessão. Ao analisar informação diária, o Open é importante pois reflecte o preço de consenso do mercado desde o fecho do dia anterior e até a esse momento

Preço de compra (bid) – O preço a que um investidor informa estar disposto a comprar um determinado título, opção ou contrato de futuros

Preço de exercício (Strike price ou exercise price) – Preço ao qual a opção pode ser exercida e o activo subjacente comprado ou vendido

Preço de Fecho (Close) – O último preço a que um título transaccionou durante uma sessão. Devido à sua importância, o Close é muito utilizado nas análises. A relação entre o Open e o Close é considerada muito importante por grande parte dos analistas técnicos. Esta relação é sobretudo visível a nível dos gráficos de velas (Candlesticks)

Preço de futuro – Preço fixado num contrato de futuros

Preço de venda (ask) – O preço a que um investidor informa estar disposto a receber pela venda de um determinado título, opção ou contrato de futuros

Preço do Warrant – Preço de compra de um Warrant e que é composto pelo seu valor intrínseco e pelo seu valor temporal

Preço Máximo (High) – O preço mais alto a que um determinado título transaccionou num determinado dia. Reflecte o ponto em que começam a aparecer mais vendedores do que compradores (o High representa o máximo preço que os compradores estiveram dispostos a pagar para deter essa acção em carteira)

Preço médio – É a média dos valores de compra ou de venda de um determinado bem, ponderado pelas respectivas quantidades adquiridas ou alienadas

Preço Mínimo (Low) – O preço mais baixo a que um determinado título transaccionou num determinado dia. Reflecte o ponto em que começam a aparecer mais compradores do que vendedores (o Low representa o mínimo preço que os vendedores estiveram dispostos a vender uma determinada acção da sua carteira)

Preço Spot (Spot price) – Preço de uma transacção no mercado à vista (spot)

Preço Teórico Opção (ou Warrant) – Cálculo puramente técnico (ou teórico) em relação ao preço correcto de uma opção ou warrant. Constitui uma importante referência para uma correcta decisão de investimento neste tipo de produtos. Tal cálculo pode ser efectuado recorrendo a modelos matemáticos de avaliação, nomeadamente o modelo Black-Scholes. Se o preço do warrant se encontra abaixo do seu preço teórico considera-se que o warrant está sub-avaliado e se se encontra acima, está sobre-avaliado

Prémio (Premium) – Preço da opção, ou seja, a importância que o comprador de uma opção paga ao vendedor da mesma; também se diz que um activo está a prémio quando se encontra cotado ou avaliado acima do seu valor intrínseco (sobreavaliado) ou acima do seu valor de emissão (acima do par). Na situação inversa, diz-se que está a desconto

Prémio Warrant – Diferença entre o preço actual do activo subjacente e o ponto de equilíbrio do warrant (break-even). Este prémio é expresso em percentagem

Prestações suplementares de capital – São fundos fornecidos pelos sócios ou accionistas de uma empresa que constituem um reforço dos capitais próprios da sociedade. São entradas de dinheiro que, no entanto, têm um carácter menos permanente que o capital social

Price Book Value (PBV) – O PBV é um rácio obtido através da divisão da cotação de uma acção pelo seu valor contabilístico. O valor contabilístico é, por sua vez, o resultado da divisão da situação líquida da empresa pelo número de acções emitidas. Quanto maior é o PBV, maior é o afastamento entre a cotação de mercado e o valor contabilístico e menor será, em teoria, a perspectiva de valorização futura

Price Cash Flow (PCF) – É um indicador de rentabilidade potencial de acções, obtido através da divisão da cotação pelo cash flow por acção da empresa cotada. Quanto menor é este indicador, maior é, em teoria, o potencial de valorização da acção

Price Earnings Ratio – PER – É também um indicador de rentabilidade potencial de acções, obtido através da divisão da cotação do título pelo lucro líquido por acção da empresa cotada. Quanto menor é este indicador, maior é, em teoria, o potencial de valorização da acção

Prime Rate – Taxa de juro cobrada pelos bancos aos clientes com menor risco de crédito

Privatização – Passagem para o sector privado da titularidade e gestão de empresas que até então pertenciam ao Estado

Prospecto – Resumo informativo das condições aprovadas para a emissão de novos títulos no mercado

Provisão contabilística – Dotação de recursos efectuada pela empresa, por uma questão de prudência, para fazer face a determinadas contingências, imprevistos, ou obrigações. Não são mais do que débitos que antecipam futuras perdas que podem ocorrer em termos de probabilidade, mas

PSI-20 – Iniciais do nome inglês Portuguese Stock Index-20. É um índice de acções que agrupa os 20 títulos mais líquidos do mercado português

Put – Termo de origem inglesa geralmente utilizado para designar uma opção de venda, embora também possa designar uma venda qualquer de um produto ou serviço

Put Warrant – Produto financeiro que atribui ao seu titular, o direito de vender um determinado número de acções, a um preço definido e numa determinada data. Na prática, representa uma put option em que o activo subjacente são acções e destina-se aos investidores que têm uma expectativa negativa em relação à evolução do activo. Os warrants podem estar associados a obrigações ou podem ser autónomos e são produtos cotados no 1º mercado e transaccionáveis (ainda apresentam liquidez reduzida)